Translate Fabiana Rasta´s Blog

Aperta o Play e ouça a RayCompany Web Rádio

22 de mai de 2012

Dia Nacional do Reggae.Até quem enfim!


Eu já admirava a presidenta por ela ser a primeira mulher a governar o Brasil,agora ela ganhou mais admiração da minha parte por assinar a lei que institui o Dia Nacional do Reggae!Obrigada!Á respeito da política dela,não posso opinar muito porque sou uma pessoa uma tanto apolítica,não costumo me inteirar de assuntos políticos com frequência!kk
No entanto,ela apenas sancionou,ou seja,assinou a lei,a honra mesmo deve ser dada á quem criou o projeto de lei,cujo foi o ex-deputado federal e atual senador Rodrigo Rollemberg (PSD-DF).Valeu Seu Senador!kk


Acompanhe alguns trechos das notícias retirados de alguns sites:
"No dia 11 de maio de 2013 o Brasil vai comemorar o primeiro Dia Nacional do Reggae . A criação da data  no foi sancionada pela presidenta Dilma Rousseff e publicada hoje no Diário Oficial da União. De acordo com a Lei, o Dia Nacional do Reggae servirá para homenagear o “ritmo musical difundido por Robert Nesta Marley”. O dia 11 de maio marca a data em que Bob morreu, em 1981.
 O projeto de lei da criação do Dia Nacional do Reggae é de 2008, de autoria do então deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), atual senador. No texto, Rollemberg defende a criação da data dizendo que “Cidade Negra, Edson Gomes, Gilberto Gil (este último gravou um disco com músicas de Bob Marley), entre tantos outros artistas nacionais consagrados continuam a levar, através do reggae, mensagens de paz, amor e críticas sociais, na tentativa de alertar o povo para lutar pelos seus direitos, da mesma forma que Marley, considerado o primeiro astro do terceiro mundo com reconhecimento internacional, já fazia há quase quatro décadas atrás”.
O próprio site do senador lembra que “o reggae já tem sua presença no legislativo brasileiro”  com outras duas datas comemorativas. Em São Luís (MA) existe o Dia Municipal do Regueiro, comemorado em 5 de setembro, instituído pela Lei nº 4.102 de 2002. Nesta data é escolhido o “Regueiro do Ano” e os “praticantes do reggae”, como diz a lei, recebem atendimento médico e odontológico gratuito no dia.
Salvador (BA) tem seu “Dia do Reggae”, comemorado desde 2000 também no dia 11 de maio, instituído por meio da lei nº 5.817/2000. Shows são realizados em diversos pontos da cidade, incluindo (claro) a Praça do Reggae no Pelourinho."


http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2012/05/congresso-demorou-mais-de-quatro-anos-para-aprovar-lei-que-criou-o-dia-nacional-do-reggae-3757837.html

A lei 12.630 foi publicada no Diário Oficial da União do dia 11, com o seguinte texto:

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º
Fica instituído o dia 11 de maio como o Dia Nacional do Reggae, data em que se homenageará o ritmo musical difundido mundialmente por Robert Nesta Marley.

Art. 2º
Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília, 11 de maio de 2012; 191º da Independência e 124º da República.

DILMA ROUSSEFF
Anna Maria Buarque de Hollanda
Luiza Helena de Bairros
Um tributo á liberdade

Então,este dia é mais do que merecido haja visto que Bob levantou a bandeira do reggae para o mundo,ajudando á Jamaica a ter um grande reconhecimento pela sua produção musical,usou o reggae para incitar a sociedade a se opor á todo tipo de preconceito,com os frutos do seu reggae pôde ajudar financeiramente seus irmãos jamaicanos,com seu reggae tentou unir os partidos políticos na Jamaica,fez uma música que acalenta muitos corações.
E o reggae aqui no Brasil é apreciado em muita cidades como São Luís,Belém,Teresina,Bahia,São Paulo,sul brasileiro,o reggae jamaicano está mesmo já incorporado á nossa música brasileira como bem cita o senador.Esta música tão bela é instrumento de sobrevivência para muitos artistas,como eu...e também de projetos importantes usados na periferia para resgatar nossos jovens como Afroreggae no Rio e Garotinhos Beleza em São Luís.
Estou feliz pela valorização da música reggae pois assim nós reggueiros também seremos valorizados e isto nos ajudar a lutar pelos preconceitos que esta música carrega, já que alguns pensam que "reggae é coisa de gente marginalizada", no entanto,agora temos o nosso dia na calendário nacional.
O reggae ajuda a viver,então agora respeite a quem vive do reggae!

19 de mai de 2012

Minha participação no documentário Marley


Esta é a capa do documentário sobre o rei mundial do reggae,Bob Marley.O filme que teve sua pré-estréia em Kingston-Jamaica,estreiou dia 20 de abril de 2012 nos cinemas americanos sendo dirigido por Kevin Macdonald,cujo pretendia mostrar a verdade sobre a vida de Bob,desmitificando assim muitas mentiras e fantasias que são contadas.
Então...vc deve estar se perguntando onde que eu entro nessa estória?kkk Então,quando eu estava com por volta de sete meses de gravidez(feverereiro de 2011),fui convidada por um amigo para dar uma entrevista para uns ingleses e esta seria colocada em documentário sobre Bob Marley.Bem,eu nao imaginava que era algo tão grandioso como um documentário de nível mundial produzido pela família Marley e a gravadora Island.Os produtores até me disseram estas coisas mas talvez a ficha nao caiu logo,disseram também que estavam em São Luís para pesquisar a influência do Rei do Reggae no mundo e esta seria a terceira parte do filme.
A produção entrevistou diversas personalidades do reggae de São Luís,como cantores,dançarinos;filmaram eventos de reggae aqui na ilha e tudo mais que pudesse estar relacionada á reggae aqui no Maranhão,depois eu até soube que apenas três cidades brasileiras foram escolhidas para contribuir para o documentário Marley.
Eu dei minha entrevista,toquei músicas de Bob que aprecio,falei sobre a influência dele em minha vida já que também sou negra,dreadlocks e cantora ,o ritmo reggae e um pouco de minha vida pessoal.Foi um momento legal e que a partir dali me deixou na expectativa para saber se eu ia aparecer com a minha estória a nível mundial.Afinal,seria um grande prazer participar do resumo da vida de alguém que tanto influenciou a minha.




 




 







E aí ....finalmente,o documentário saiu mas não pude saciar minha curiosidade pois foi lançado somente em um festival de cinema em Berlim,na Jamica e no Estados Unidos,ou seja,o Brasil e São Luís que são apaixonados por reggae estão ainda fora da rota de lançamento...cômico para nao dizer trágico!Aí ,então eu perdi as esperanças de ver Marley.No entanto,um belo dia,eu estava super cansada com uma bolsa pesada e de repente,despreocupadamente olhei para uma banca de dvd pirata...kkkk NOSSA!Só vi o colorido do reggae e o rosto de Bob ,aí eu pensei: "Meu Jah,deve ser esse o documentário que eu dei a entrevista!" Fiquei logo em êxtase e fui logo comprar e fiquei falando com a vendedora: Desde quando vc está vendendo este dvd?Eu tô atrás dele mesmo!Já veio muita gente comprar?kkk Na verdade,tirando a modéstia,acho que devo ter sido uma das primeiras a ver aqui em São Luís,porque quando postei no facebook,as pessoas se manifestaram perguntando onde eu tinha comprado e tbm ate entao eu ainda nao tinha visto nenhum post sobre ele,só dias depois que vi um post no Blog do Reggae Point,do Dj Waldiney.
Era um sexta e fui toda empolgada para casa para ver,queria saber que também os outros colegas daqui tinham falado e mostrado do nosso reggae,era tarde da noite quando pude assistir,o aúdio está em inglês sem legenda mas como professora de inglês ,meu conhecimento quebrou essa barreira e pude saber mais sobre a vida desse homem baixo,do campo e que morava em um interior distante da capital e ainda sim,saiu dali para ser um ícone não só pela sua música mas também por suas idéias fortes e concretas.
AAAAAAAAHHHHHHH mas eu nao apareci!kkkkk  Com certeza,devido á edição,já que o filme tem que ser curto e eles gravaram bastante material.Nem eu ,nem vários amigos que participaram mas sabe o que vale?Valeu eu tido a oportunidade de aparecer,de "quase "fazer parte de um filme tão importante e de falar sobre o que é ser reggueira,mulher dread e negra...isso valeu muito,saber que lá em algum lugar a família do Bob tem um arquivo sobre mim  e pôde ter escutado minha estória e saber como esta música é tão forte na vida de algumas pessoas,isso valeu muito,ter participado ainda que eu nao tenha aparecido.Além do que,fiquei super feliz que apareceram pelo menos,cenas daqui  de São Luís, cujo são:A esquina Bob Marley no bairro da Liberdade e um casal dançando reggae agarradinho ao nosso estilo maranhense,fiquei muito orgulhosa da Jamaica Brasileira ter sido contemplada .
E sabe o que mais valeu?Depois que assisti esse documentário,eu mudei,mudei para melhor,tive um novo ânimo e novo gás para lutar pelo reggae e por todos os outros ideais que eu acredito,passei dias assistindo repetidamente sempre que tinha tempo e cada vez uma entrevista ou cena me deixava mais impactada.Descobri que Bob Marley me influencia muito mais pela sua luta de vida do que por sua música.Desde então,tenho começado a pesquisar e a coletar material que relate sobre sua vida e pensamentos,pois isso que me deixou mais forte para nunca desistir da minha.Bob foi sem dúvida um grande guerreiro de sua música,da música reggae e tudo que esta envolvia.Admiro muito mais a Bob hoje e graças a ele,pude ter reflexões positivas pois talvez se nao tivesse participado eu nao teria tanta curiosidade e expectativa para ver o filme,talvez não estaria tão aberta á tudo que vi lá e não seria hoje uma Fabiana Rasta mais guerreira para minha música,meu reggae,meu cabelo,minha cor.VIVA BOB!IRIE!







1 de mai de 2012

Dia do Trabalhador

E hj é nosso dia...DIA DO TRABALHADOR!Eu,como trabalhadora árdua que sou,sei bem a importância desse dia para nós,é mais do que merecido e deveria ser ao menos dois dias de comemoração pois trabalhamos o ano todo!
Nós,que somos o sustentáculo desse sistema opressor chamado capitalismo, este o qual faz sejamos exigido até o último de nossas forças,as vezes passamos até mais tempo trabalhando do que em casa cuidando da nossa própria vida,deixando muito de nossos afazeres para que grande empresas cresçam sem se importar com a base que as sustentam.
Vejo,quando saio de casa,que se não fosse a classe trabalhadora, a burguesia nao existia,nada de grande se sustentaria,pois é a periferia q sai de casa para trabalhar para nos bairros ricos,que se amontoam logo que o dia amanhece para chegar no horário e bater o ponto,se um dia estes operários decidissem parar tudo,esta mesma burguesia sofreria demais e portanto,os valorizariam mais como seres humanos dignos de respeito.
Esse é meu desabafo no dia de hj para a sociedade escravista e para meus amigos trabalhadores,com alegria dou Parabéns pois nosso dia é merecido!