Translate Fabiana Rasta´s Blog

Aperta o Play e ouça a RayCompany Web Rádio

11 de jan de 2014

O início do reggae em São Luís do Maranhão!

São Luís:Jamaica Brasileira

Não existe um registro histórico sobre o momento em que houve a introdução do reggae em São Luís.Uma das explicações é a preferência  de alguns discotecários pela música,entre eles,um discotecário chamado Riba Macedo,do Som do Carne Seca,antigo salão localizado no bairro da Areinha.Dessa forma,começou-se a disseminar o gosto pelo ritmo nas festas.Outro dado acrescentado á disseminação e aceitação do reggae era a preferência anterior e existente em São Luís por ritmos do Caribe como a salsa,o merengue,a rumba,o cha-cha-cha mas ,principalmente o merengue.
O certo é que durante a década de 70 começaram a ser ouvidos os primeiros sons de Jimmy Cliff e destacam-se já salões como o Carne Seca,no bairro da Areinha;o Rock,no bairro do João Paulo;o Mela-Mela,no bairro da Liberdade.
Localizados em bairros periféricos de São Luís ,esse salões atendiam todos os finais de semana um público específico ,composto por pessoas de baixa renda ,em sua maioria negros.O caráter social e econômico dos frequentadores-operários,mecânicos,subempregados,desempregadores- aliado ao estereótipo de música selvagem e anti-social acentuou a discriminação e marginalidade impostas não só á música  mas ,também aos salões de reggae e ao seu público.
Em São Luís,existe outro fenômeno interessante que são as radiolas (sistemas de som);através delas o reggae passou a ser difundido  em festas realizadas na capital e no interior,para públicos diversos.

FONTE:Projeto de Iniciação Científica Reggae Nigth- Lazer ou Resistência Cultural
ALUNO:Jorrimar  Carvalho de Sousa
ORIENTADOR: Carlos Benedito Rodrigues da Silva
ANO: 1990 em São Luís

4 de jan de 2014

A origem do Reggae

O reggae surge na Jamaica ,por volta de 1968.É o resultado de toda uma evolução que traz em seu cerne tradições negro-africanas,mento,rock-steady,rhythm-blues,além da influência marcante do rastafarianismo.Selvagem e anti-social "o reggae foi ,desde o início ,considerado música de becos e desdenhado por todos,exceto pelas classes mais baixas da comunidade negra".A pulsação de sua música mistura ritmos,cantos e danças africanas ás experiência de luta dos negros fora de seu continente:a África.
Não existe té hoje,um significado literal para a palavra reggae.Alguns a, consideram como originária do dialeto jamaicano que significa "raiva,desigualdade".Essa expressão aparece pela primeira vez num disco do grupo Toots and Maytals,em 1967,denominado Do the Reggay.Toots Hibberts,vocalista do Maytals,definiu-a como vindo do povo,"...uma coisa diária vinda do gueto,da maioria.Uma coisa diária que as pessoas usam como comida.Nós limitamo-nos a juntar-lhe a música e a dançarmos o seu som.Reggae significa pessoas vulgares que sofrem,que não tem o que querem."
Toots Hibbert

É no reggae que se encontra toda a expressão social,cultural e política jamaicana,através dos seus compositores e cantores,que se tornaram profetas de seu país,críticos sociais e líderes espirituais.
Para falar de reggae é imprescindível falar de Robert Nesta Marley,Bob Marley,sua expressão máxima.Juntamente com a banda The Wailers foi o responsável pela explosão do reggae além dos limites da Jamaica durante os anos 70,secundado por nomes não menos famosos como Jimmy Cliff e Peter Tosh.O sucesso internacional dos Wailers ,serviu para abrir as portas para vários cantores/compositores jamaicanos,que começaram a excursionar e editar os seus discos fora do país.


Autêntica revolução na música negra de todo o mundo ,o reggae está sempre em evolução,saindo em busca de novos ritmos,originando tendências,sem deixar de beber a sua essência na fonte básica que o originou.

FONTE:Projeto de Iniciação Científica Reggae Nigth- Lazer ou Resistência Cultural
ALUNO:Jorrimar  Carvalho de Sousa
ORIENTADOR: Carlos Benedito Rodrigues da Silva
ANO: 1990 em São Luís

Banda Planeta Jah- Orquestra de Sopros



Bem,galera...o reggae deve ser valorizado,não apenas o meu mas todas as outras bandas competentes pelo Maranhão,Brasil e Mundo devem ser ressaltadas e divulgadas pois isso fortalece todo um movimento que luta para conseguir espaços  e respeito da pessoas em geral,não como música marginalizada mas sim como música de qualidade com músicos competente.
E atualmente,pra mim,a banda Planeta Jah do meu amigo Guitom,é uma das melhores bandas do Brasil devido á sua qualidade sonora,á postura de palco dos membros,á seriedade com a música,ao empenho de trabalhar o reggae como música instrumental o que eleva o patamar do estilo e principalmente á humildade do Guitom,o qual é uma pessoa sensata,simples e com os pés no chão apesar de ele saber que lidera uma das bandas mais tops á nível nacional.
Parabéns meu irmão pelo seu trabalho,fico feliz em poder ouvir bandas como a sua para alimentar minha alma e espero ansiosamente pelo dia que tocaremos juntos,pois sei que Jah irá permitir!

Guitom Santa Cruz-líder e idealizador




Planeta Jah-Formação atual

RELEASE DA BANDA

Uma música universal. É neste patamar que o reggae e todas as suas vertentes estão batendo nos corações dos amantes do ritmo. E não só nos corações dos rastafáris, jovens e simpatizantes pelo ritmo jamaicano, mas em qualquer sociedade que respeita a cultura, o próximo e busca o melhor pelo bem coletivo. É nesta linguagem que a Orquestra de Sopros Planeta Jah tem conquistado cada vez mais espaço em festivais, casas noturnas, eventos corporativos, locais públicos, imprensa e nos lares dos que admiram o trabalho e talento.
Idealizada pelo músico Guitom Santa Cruz, a Orquestra de Sopros Planeta Jah tomou vida em novembro de 2007 com a ideia de valorizar os instrumentos de sopro nos arranjos musicais do reggae. Com uma força natural, a Orquestra encanta um público, que a cada apresentação aprimora os ouvidos à sonoridade dos metais com o compasso do reggae, do ska e do ragga.
A expansão e o aprimoramento dos dez integrantes que formam a Planeta Jah - parte deles da renomada banda de reggae QG Imperial, que se apresenta em várias cidades do território brasileiro com nomes de peso do cenário regueiro do Brasil, como Ras Bernardo – fizeram com que a Orquestra de Sopros Planeta Jah começasse a dar passos maiores e a explorar outros clássicos e ritmos.
O primeiro trabalho gravado recentemente foi com um dos maiores trombonistas do País – Bocato. A música selecionada pela Orquestra foi Lamentos, composição de Pixinguinha em parceria com Vinicius de Moraes. Uma releitura elegante com toda a pegada do ska. Para os integrantes do Planeta Jah tocar com grandes instrumentistas do Brasil se tornou o próximo trabalho a ser finalizado. Para o primeiro convidado, Bocato, “foi muito bacana estar com profissionais mais experientes e jovens, tocando uma música brasileira com ska, que de certa forma é uma música globalizada e que serve para todo mundo dançar”.
Releituras dos clássicos de Bob Marley, Herbbie Hancock, Burning Spears, Jacob Miller, Peter Tosh, Alpha Blondy, Jimmy Cliff e Skatalites fazem parte do repertório do show “O Sopro da Vida”, que pode ser visto por onde a Orquestra percorre.
 Em maio de 2012 a Orquestra tocou para um público estimado em 10 mil presentes, segundo os organizadores e a Polícia Militar do Estado de São Paulo, durante o Grito Cultural Reggae, em São Miguel Paulista.
Guitom Santa Cruz – Músico e produtor
Contatos para shows: WCA Conteúdo Artístico (11) 98818-8836 |(11) 98653-2389 contato@planetajah.com

VEJAM UM VÍDEO DESTE BELÍSSIMO TRABALHO!


1 de jan de 2014

O Rastafarianismo

Em 1962,a Jamaica conquista a sua independência.No entanto,essa conquista não atenuou ou mesmo modificou a situação social,econômica e política do povo jamaicano.  "Passada a euforia dos primeiros anos pós-independência,o momento político era efervescente:a dureza da realidade agitava os meios juvenis ,que pouco a pouco foram assimilando tradições rastafaris como forma de protesto,como hábito contra-cultural."
A origem do rastafarianismo está ligada estreitamente á figura do reverendo Marcus Mosiah Garvey,seu principal codificador.Ativista negro,Marcus Garvey profetizava a coroação de um rei africano que promoveria o retorno de todos os negros á Mãe África.

Em 1930,Lij Ras Tafari Makonnen,Sua Majestade Hailé Selassié,é coroado rei da Etiópia.Estava confirmada a profecia.Os primeiros rastafarianismos surgem nessa época na Jamaica e a sua seita é a grande força cultural da ilha há cerca de vinte anos.Toda a produção musical do reggae tem seu fundo espiritual e musical ligado ao rastafari.

Atualmente,na Jamaica,o rastafarianismo não é apenas uma seita que prega a volta do negros á África,"mas ,sobretudo,uma alternativa de uma nova nacionalidade espiritual que dá a milhares de jovens jamaicanos,deixados ao abandono entre os anos de escolaridade e um ciclo infindável de desemprego e de trabalhos degradantes ,uma identidade cultural de massa.", realidade típica e principal barreira ao desenvolvimento dos países do Terceiro Mundo.
Os rastas tem sido,temidos e perseguidos pela polícia Jamaicana,considerados como párias e foras-da -lei ,uma plebe drogada e comerciantes de ganja(maconha).O que era um pequeno culto transformou-se em movimento popular,estimando-se a existência de aproximadamente 150.000 rastas na Jamaica.



FONTE:Projeto de Iniciação Científica Reggae Nigth- Lazer ou Resistência Cultural
ALUNO:Jorrimar  Carvalho de Sousa
ORIENTADOR: Carlos Benedito Rodrigues da Silva
ANO: 1990 em São Luís