Translate Fabiana Rasta´s Blog

Aperta o Play e ouça a RayCompany Web Rádio

26 de set de 2013

2° Cultural Reggae Festival em Fortaleza

O Reggae no Ceará vem crescendo a cada dia, e a partir desse crescimento surgiu a necessidade de levar a informação ao publico.
O “Cultural Reggae Festival” é um evento onde reúne todas as linguagens da cultura jamaicana. Surgiu com a proposta de divulgar artistas locais, além de levar a informação do Reggae como arte e cultura, acompanhando toda sua evolução.
O Festival entra na sua 2ª edição, e já faz parte do calendário cultural do Ceará, sendo a primeira edição realizada no “BNB Sede Centro”, que contou com a presença de milhares de pessoas durante os três dias de festival, matérias em jornais, chamadas em rádio e TV garantiram um publico bem variado e de todas as idades, e teve repercussão em todo Brasil, a segunda será realizada no anfiteatro do “Dragão do Mar” que acontecerá nos dias 08, 09, 10 e 11 de outubro, e contará com mais de 20 bandas de Reggae.




E eu estarei lá ,levando o reggae do Maranhão e fortalecendo o reggae feminino a nível nacional!AVANTE!




Vejam a horário da programação para que vc possa se programar e prestigiar este grande evento que contribui muito para o cenário do reggae brasileiro.


VEJA ABAIXO PROGRAMAÇÃO  PARA ENRIQUECER O CONHECIMENTO



13 de set de 2013

Fabiana Rasta inicia carreira solo com shows em Belém!

Olá queridos leitores...paz de Jah á todos!
Então,depois que saí da antiga banda da qual fui vocalista por dois anos(Capital Roots),percebi em todos, tanto  das boas quantos das más pessoas ,uma preocupação:E AGORA?VC VAI PARAR?QUEM VAI TOCAR CONTIGO?VAI SEGUIR SÓ? E a minha resposta é:CLARO QUE VOU CONTINUAR MEU TRABALHO,SERIA UM DESRESPEITO COMIGO MESMO SE EU PARASSE DE CANTAR APENAS PORQUE SAÍ DE UM GRUPO!Quando se é um cantor solo,ás vezes,é até mais fácil porque é qualquer lugar  que se chega,é montada uma banda de apoio local para acompanhar Além disso,seria um desrespeito também com meu fãs que tanto me dão tanto apoio deixar de fazer a música reggae cujo é o alimento da minha alma.
Eu vivo reggae desde muito cedo(3 anos de idade),aliás,sempre fui sozinha ou solo na minha luta,fazendo a resistência do reggae feminino há mais de dez anos em São Luís,então,quero esclarecer ao meu  público que irei continuar esta luta como sempre fiz .Reggae não se faz estando todos os dias em cima de palco!Então,mesmo que eu não esteja todo final de semana fazendo um show,ainda sim,sempre estarei fazendo reggae,pq estarei compondo reggae,publicando matérias  de reggae no meu blog,tocando reggae no meu violão ,assistindo dvds de reggae,escutando a música reggae e defendendo a bandeira do reggae para quebrar idéias preconceituosas que por incrível que pareçam existe muito dentro do meio reggae...rsrsrsr
Entao,darei inicio a este novo momento ,por  incrível que pareça em Belém ,no evento Grito Reggae Amazônia promovido pelo Coletivo Tacape Roots que acontece hoje,dia 13 de setembro no Santa Aldeia,já citada aqui em outra matéria este mês.

E além deste,tbm estarei fazendo meu show solo no Parque do Igarapés,respeitada casa de eventos paraense pelo seu pioneirismo no reggae,abrigou o primeiro show de reggae em 1995  com a Banda Culture e desde entao,vem recebendo muito nomes do reggae como:Inner Circle,Ziggy Marley,Gregory Isaacs,Eric Donaldson,The Mighty Diamonds,Stanley Beckford,Ijahman,Tribo de Jah,Donna Marie,Cedric Myton,The Pioneers,Cedric Myton,Jackie Brown ,entre outros.


Atualmente ,o Parque conta com uma programaçao de reggae aos sábados com apresentaçao de bandas locais e nacionais,os ingressos sao a preços populares de  10,00 para homens e mulheres e universitários nao pagam ate 23:00 hs.Conheça mais sobre este belíssimo local que encanta a todos que conhecem...


PARQUES DO IGARAPÉS

 Levado a cabo desde o inicio dos anos 80 pela família Cattete Pinheiro, que gerencia a empresa Parques de Lazer Emp. Ltda.
O Complexo Ecológico Parque dos Igarapés tem o objetivo de oferecer lazer em um ambiente de sustentabilidade e preservação da floresta remanescente na área urbana do município de Belém.
Localizado a 7 Km do Mangeirão, Estádio Olímpico Paraense, o Parque dos Igarapés nasceu em 1986, as margens do Rio Ariri, na beira de igarapés que lhe deram o nome. Em 1989 inaugurou, em sua primeira etapa, a piscina de 1700 m², o restaurante “Igarité, sabores e temperos”, trilhas ecológicas e campos esportivos.
Em 1991 inaugurou o hotel com 15 chalés de charme para atender até 78 pessoas e o Salão Pássaros e Estrelas, para atender ao ramo acadêmico e de negócios, para até 1.200

 pessoas sentadas, ou palco para grandes shows atendendo a públicos de até 8.000 pessoas. A produção de eventos do complexo conta com auditório anexo, internet, sistema de som e imagem, além de serviços de buffet e coffee break.
Em 2005, inaugurou o primeiro circuito de arvorismo do Estado, com 425 metros de extensão. É o único que ocorre em igarapés, que junto às trilhas, coloca o visitante na aventura e emoção do contato com a exuberância Amazônica.
No ano de 2009, já aos 23 anos de sua fundação, será iniciada a construção da Marina do Rio Ariri, que possuirá porto, garagem e rampa de descida para lanchas. Tudo para manter o público sempre próximo da natureza.

FONTE:http://www.parquedosigarapes.com.br/historia.php

7 de set de 2013

XAYMACA:TERRA DAS PRIMAVERAS



Jorrimar de Sousa
Em 1494,Colombo aportou na baía da Jamaica ou Xaymaca - terra das primaveras - como era chamada pelo índios aruaques.Pouco mais de um século de colonização foram suficientes para exterminar quase todas as tribos.Em 1655,a Jamaica tornou - se uma possessão inglesa  com a invasão das tropas de Cromwell.Nesse período  inicial ,a ilha não chegou a se estabelecer como colônia ,sendo utilizada como uma grande feitoria agrícola  de plantações de cana,trabalhadas por escravos africanos,e que propiciavam enorme fortunas aos ingleses.
Durante os 250 anos de escravidão negra na Jamaica,milhares de africanos foram levados para  a ilha,sendo muitos revendidos para outra colônias;acabaram por constituir  a  maior parte da população da ilha,provinda das mais diversas nações africanas:Angola,Congo,Dahomé,Madagascar,Nigéria etc.Esses escravos arrancados  de terras e tribos diferentes eram colocados no Novo Mundo em precárias condições tendo entre si poucos traços culturais comuns.
No entanto,uma espécie de laço comunitário que sobreviveu  em meio a todas essas adversidades ,foram as bases religiosas dessas nações ,todas derivadas de uma mesma filosofia fundamentalista,"principalmente as crenças chamadas POCOMANIA (pequenas loucuras),que sobreviveram em K ingston e Montego Bay..." .Essas formas rituais se caracterizavam pela utilização da dança ,da percussão e do canto como técnicas que abriam caminho  para os transes,possessões e incorporações de entidades divinas.
A maioria do senhores de escravos movia perseguições e a esses cultos,vende neles uma forma de resistência,espécia de catalizador e articulador de traços culturais aparentemente heterogêneos com o potencial  de gerar uma força libertadora.Conflitos acirrados e constantes,além de grande rebeliões pontilharam a história colonial da Jamaica.
Outro traço importante da escravatura,era predominância de orquestras de escravos,que serviam como entrenimento dos fazendeiros mais ricos durante as férias (Fim de Colheita,Natal dos Negros,Tempo do Recreio e Bailes de Gala);" ritmos ,canções e danças puramente africanas  conseguiram sobreviver na Jamaica rural até o século XX".
No ano de 1838,é declarada extinta a escravidão," deixando profundas marcas  nos descedentes de escravos africanos,marcas essas que viriam a formar a base ideológica do reggae.



FONTE:Projeto de Iniciação Científica Reggae Nigth- Lazer ou Resistência Cultural
ALUNO:Jorrimar  Carvalho de Sousa
ORIENTADOR: Carlos Benedito Rodrigues da Silva
ANO: 1990 em São Luís

3 de set de 2013

Radiolas de reggae em São Luís em 1990

Olá,meus queridos leitores,espero que estejam na paz de Jah!Quando criei este blog,uma das minhas intenções era  de que ele também  trouxesse informação ao público regueiro,então cumprindo o objetivo,decidi publicar o primeiro de uma série de artigos sobre o reggae em geral,os quais serão  retirados do projeto de iniciação científica chamado Reggae Night-Lazer ou Resistência Cultural do meu amigo,fotográfo e formado em Ciências Sociais Jorrimar Carvalho de Souza durante seu trabalho de extensão em uma bolsa fornecida pelo CnPQ e orientado pelo Dr.Carlos Benedito Rodrigues Silva analisando a cultura reggae em geral em São Luís e fora desta em 1990.
Há muitos textos interessantes e apesar de já terem se passado 13 anos,ainda é muito valoroso se apropriar deste conhecimento pois algumas informações ainda são atuais sobre o que era o reggae em São Luís nesta época e também para que assim  possamos analisar o nosso presente e prever um pouco do futuro do reggae em nossa "Jamaica Brasileira".


NOMES DAS RADIOLAS 

  1. SOM CASTRO
  2. MUSICAL ITAMARATI(ANTIGA RAINHA DO SOM)
  3. VERA CRUZ
  4. BIG SOM
  5. SINAL VERDE
  6. ÁGUIA DO SOM 
  7. VOZ DE OURO CANARINHO
  8. ESTRELA DO SOM
  9. BLACK POWER
  10. ÁGUIA DE FOGO
  11. PINTA JAMAICANA
  12. WA SOM
  13. MENINA VENENO
  14. DEUSA DO SOM 2
  15. SOM MANCHETE- A NAVE DO SOM
  16. CASH POP 
  17. TRANSAMÉRICA
  18. AURISOM
  19. ÁGUIA DOURADA
  20. RAÍZES DO REGGAE
  21. SOM JORGE
  22. WA SOM 2
  23. EXPLOSÃO DO SOM
  24. ARCO-ÍRIS DO SOM
  25. SOM DO POP SOM 2(SEM NOME)
  26. SOM TOCANTINS
  27. ROCK SOM 
  28. SOM MODERNO
  29. ASA BRANCA
  30. MUSICAL SYNDICATE BLACK POWER 2
  31. BLACK POWER 2
  32. TELA QUENTE
  33. P.S.SOM
  34. MUSTACHE SOM
  35. VOYAGE DO SOM
  36. SOMZÃO J.B
  37. ORIGINAL SOM
  38. W.H.SOM
  39. MUSICAL SANTA CLARA
  40. LEAL SOM
  41. SOM DE ZICO E DE ROGÉRIO
  42. SOM VOZ DOS CORAÇÕES
  43. NAIFSON
  44. SOMZÃO FLUMINENSE
  45. SOM DO POVÃO
  46. ÁGUIA NEGRA(ANTIGA ESTRELA DA NOITE)
  47. NOVIDADE DO SOM
  48. SOM DOS ASTROS
  49. SOMZÃO SANTA ROSA
  50. SOM POP 
  51. REAL SOM
  52. J.L SOM
  53. SUPERSONIC 1
  54. SUPERSONIC 2
  55. SOM REAL
  56. NEGRA DO SOM
  57. DRAGÃO DO SOM
  58. POTÊNCIA DO SOM
  59. SOM GUARANI
  60. NOVA GERAÇÃO 2
  61. BLACK POP 
  62. SOM RASTAFARI
  63. IPANEMA SOM
Bem,eu acho que o o movimento reggae de São Luís está precisando ser reconstruído pois de 63 radiolas,eu só ouço o nome de apenas quatro,Menina Veneno,Estrela do Som,Itamaraty e Fm Natty Naifson   e  estas tocam apenas  reggae eletrônico,excluindo assim o antigo reggae roots que fez o nome do nosso estado como Jamaica Brasileira.